PL prorroga pagamento do auxílio emergencial, com valor de R$ 600

O PL trata da da prorrogação do auxílio emergencial. O Benefício foi pago de abril a dezembro do ano passado e, em seguida, foi extinto.

O Projeto de Lei 5.650, de 2020, prorroga o pagamento do auxílio emergencial, como medida de enfrentamento à pandemia de Covid-19, com valor de R$ 600, até abril deste ano.

PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL NO VALOR DE R$ 600
Confirmado! PL prorroga até abril pagamento do auxílio emergencial, no valor de R$ 600

O auxílio foi criado pela Lei 13.982, de 2020, para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social durante a emergência de saúde pública provocada pela doença. O projeto tramita na Câmara dos Deputados.

Pago desde abril de 2020, sendo as cinco primeiras parcelas de R$ 600 e as quatro últimas de R$ 300, o auxílio emergencial acabou extinto em 31 de dezembro do ano passado, juntamente com o fim da vigência do decreto número 6 de 2020, que reconheceu a situação de emergência de saúde no País.

VEJA TAMBÉM:

Veja o valor do 14° salário para aposentados do INSS

PL prorroga até abril, pagamento do auxílio emergencial, com valor de R$ 600

REAJUSTE do INSS: beneficiários começam a receber já com reajuste

Confira o novo valor da aposentadoria para 2021

ANTECIPAÇÃO DO DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS

O auxílio traz vantagens sociais e econômicas

O autor do projeto, deputado Chiquinho Brazão do Avante do Rio de Janeiro, avalia que as vantagens sociais e econômicas trazidas pelo auxílio emergencial devem ser mantidas. Nas palavras do parlamentar “Ainda que de forma temporária, o benefício contribuiu para reduzir o índice de pobreza da população e para manter a atividade econômica”, diz Brazão.

O continuou “Caso o auxílio não tivesse sido oferecido desde abril de 2020, o índice de pobreza teria saltado para 36% durante a pandemia. Além da queda de renda da população, o fim do benefício vai afetar a arrecadação de estados e municípios e os pequenos comércios locais”, acrescentou.

Pagamento do auxílio emergencial no STF

Uma liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), em 30 de dezembro de 2020, garantiu a prorrogação das medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia, mas não prorrogou o decreto que reconheceu o estado de calamidade pública nem o pagamento do auxílio emergencial.

Na prática, com o fim do estado de calamidade, o governo volta a ficar submetido às imposições da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), sendo obrigado a cumprir metas de execução do orçamento e limites de endividamento e de gastos com pessoal, o que reduz sensivelmente os recursos disponíveis para financiar políticas de assistência social e ações emergenciais na saúde e no setor produtivo.

Fonte: Agência Câmara de Notícias



Categorias:PREVIDÊNCIA

Tags:,

17 respostas

Trackbacks

  1. BENEFÍCIOS DO INSS
  2. Direito a férias, o trabalhador adquire direito a férias após cada período de.
  3. BENEFÍCIOS DO INSS
  4. VS Pre-Direito ao adicional de insalubridade de 40% pago à época da CLT.
  5. Questionamentos conteúdo do Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP)
  6. Auxílio emergencial de R$ 1,2 mil à mulher provedora do lar, para recebe...
  7. INSS: Justiça Federal libera R$1,2 bi de RPVs autuadas para pagamentos
  8. A justiça condenou a empresa ao pagamento de adicional de periculosida..
  9. Como contribuir para o INSS por conta própria com base no novo mínimo
  10. BENEFÍCIOS DO INSS - Inscrição como facultativo garante direito a bene.
  11. Bolsonaro diz que extensão de auxílio emergencial vai quebrar o Brasil
  12. De forma excepcional fica criado para 2021, um abono anual em favor dos
  13. PRORROGAÇÃO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL
  14. Veja, auxílio emergencial se chamará Bônus de Inclusão Produtiva (BIP)...
  15. Abono Salarial equivale ao valor de, no máximo, um salário mínimo a ser...
  16. DIREITO PREVIDENCIÁRIO - BENEFÍCIO PREVIDENCIÁRIO
  17. O benefício será suspenso nas seguintes hipóteses: de não apresentação

PERGUNTAR

%d blogueiros gostam disto: