RELAÇÕES ÉTICO-RACIAIS E AFRODESCENDÊNCIA – EXECÍCIO

MÓDULO 4

1-Analise o gráfico abaixo e assinale a alternativa que melhor explica os dados apresentados.

A- Em todas as regiões do Brasil, as mulheres negras continuam a desempenhar as funções domésticas nos lares brasileiros, ou seja, o número de mulheres negras ocupando cargo de empregada doméstica é sempre superior à média em cada região.

B-O número de empregadas domésticas é superior ao número de mulheres negras no Brasil, independente da região.

C-O gráfico não mostra relação entre cor/raça e a ocupação dos postos de empregada doméstica no Brasil.

D-A região Centro-Oeste apresenta o maior número de mulheres negras ocupando cargo de empregada doméstica.

E-Na região Norte, a diferença entre o número de mulheres negras na população total e aquelas que ocupam o cargo de empregada doméstica é a maior do Brasil.

2-Analise o gráfico abaixo:

A partir da interpretação destes dados, é incorreto afirmar que:

A-Entre 1% da população mais rica no Brasil, as pessoas de cor preta são minoria absoluta, representando menos de 2% nesta faixa.

B-A concentração de renda no Brasil possui traços claramente raciais, sendo possível afirmarmos que a pobreza em nosso país “tem cor”.

C-Observando estes dados, podemos afirmar que as diferenças étnico-raciais são muito sutis, se comparadas às diferenças econômico-sociais na sociedade brasileira.

D-Apesar de constituírem quase 50% da população brasileira em geral, quando observada a faixa dos 10% mais pobres, os brancos aparecem em minoria, em relação a pretos e pardos.

E-É praticamente inexpressiva a presença de negros entre aqueles que se encontram entre o 1% da população mais rica no Brasil.

3- Em relação aos estereótipos raciais presentes na literatura brasileira, é incorreto afirmar que:

A- Muitos livros da literatura clássica brasileira ajudaram a manter intactos os estereótipos de cunho racista.

B- Os textos de Monteiro Lobato também reproduzem os estereótipos do negro como submisso e subserviente.

C- Não há estudos conclusivos sobre a produção de discursos de cunho racista na literatura clássica brasileira.

D -Devido ao seu teor considerado racista, um dos livros de Monteiro Lobato foi vetado pelo MEC-Ministério da Educação, e proibida sua distribuição nas escolas públicas do país.

E-A literatura colaborou também para reforçar piadas e ditos populares de cunho preconceituosos.

4-Leia o trecho da música de Gabriel O Pensador, Lavagem Cerebral e assinale a alternativa incorreta:

Aliás branco no Brasil é difícil porque no Brasil somos todos mestiços

Se você discorda então olhe pra trás

Olhe a nossa história

Os nossos ancestrais

O Brasil colonial não era igual a Portugal

A raiz do meu país era multirracial

Tinha índio, branco, amarelo, preto

Nascemos da mistura então porque o preconceito?

Barrigas cresceram

O tempo passou…

Nasceram os brasileiros cada um com a sua cor

Uns com a pele clara outros mais escura

Mas todos viemos da mesma mistura

A-Este trecho aborda a questão da miscigenação na formação da população e da cultura brasileiras.

B-Segundo o que estudamos em nossa disciplina, existe uma dificuldade entre a população brasileira em sua auto-atribuição de cor nos levantamentos censitários.

C- No censo de 1976, segundo pesquisa realizada por Lilia Schwarcz, os brasileiros se auto-atribuíram 136 cores diferentes, demonstrando a incômoda identidade étnico-racial no Brasil.

D-A letra de Gabriel O Pensador comprova as teorias raciais que diferem a humanidade em várias raças, como brancos, negros, indígenas etc.

E-A abordagem que a música acima traz a respeito da realidade multirracial brasileira refere-se às diferentes características fenotípicas entre as pessoas, que, geneticamente, pertencem a uma única raça humana.

FONTE: UNIP



Categorias:MATERIAL DE ESTUDO

PERGUNTAR

%d blogueiros gostam disto: